Traduzir esta página

segunda-feira, 26 de novembro de 2012

FELIZ ANIVERSÁRIO PRA VOCÊ





Hoje é meu aniversário. Um dia de graças, de glórias, de louvores, de risos e de emoções. Tantos presentes que eu não saberia por onde começar: um beijo ao amanhecer, algumas ligações, diversos e-mails, agradecimentos por eu transmitir alegria, um livro de culinária, filhos com bons desempenhos no ENEM, National Geografic e Cambridge. Mais beijos! Não caibo em mim de tanta felicidade, tamanho foi o número de pessoas que se lembraram de mim (ou que eu fiz se lembrarem de mim). Faltou um buquete de flores de um amigo.

Acho que a vida é assim mesmo: Ela costuma ser otimista pelo número de anos, de passos, de atitudes, de bens, de patrimônio, enquanto estivermos aqui para enxergar isso, nós mesmos. Ela também será rememorada, comemorada ou comentada pelo número de acertos, de erros, de fatos, de boatos, de histórias e estórias, depois que partirmos, pelas pessoas que conviveram conosco.

Mas certamente a minha vida, essa que eu vivo intensamente (e compartilho com cada um de vocês) será lembrada pelo número de GARGALHADAS (que dei, que causei ou que roubei), pela irreverência das frases (que repeti ou inventei), pela casualidade do improviso e pela resposta na ponta de língua. Pelas piadas que contei, pelos poemas que escrevi, pelos méritos que me atribuíram (mesmo que não fossem meus), pelos caráteres que ajudei a forjar, pelos profissionais ajudei a moldar. E, principalmente: PELOS AMIGOS QUE FIZ E PELOS QUE AINDA VIRÃO.

Quando eu olho pros lados ou para trás, embora tenha vivido apenas 49 anos, a vida me parece suficiente por tudo que já colhi. Mas graças ao nosso bom Deus, eu me sinto bem melhor plantando do que colhendo e espero que meu tempo de plantio seja longo.

MUITO OBRIGADO a você por fazer parte da minha estrada. E me permitir caminhar na sua.

sábado, 24 de novembro de 2012

ESPAQUETE AO ALHO E ÓLEO COM BACALHAU AO FORNO



INGREDIENTES:
01 kg de bacalhau em postas, congelado (03 dorsos)
01 acelga pequena
04 cebolas pequenas
02 tomates grandes
04 batatas médias
20 cabeças de alho

500 gramas de espaguete

Alho triturado
Sal a gosto
Azeite

PREPARO PRÉVIO
Descasque as batatas, parta-as diagonalmente em duas metades, cozinhe em água e sal e REVERSE.
Lave bem as folhas de acelga, corte-lhes o centro DURO e RESERVE ambas as partes (folha e caule).
Descasque ao menos 20 cabeças de alho médios ou grandes e RESERVE
Corte cada tomates em oito partes uniformes, sem cozinhar e RESERVE
Corte as cebolas em rodelas grossas e RESERVE.

Preparo do Bacalhau:
Forre uma forma grande de porcelana com a parte macia da acelga, sobrepondo as folhas uniformemente. Forre o leito de folhas de acelga com as rodelas de cebola. 

Deite os 03 dorsos de bacalhau sobre as rodelas de cebola, espaçando-os para aproveitar a travessa. Preencha os espaços laterais e intermediários dos dorsos com as partes duras da folhas de acelga e com os dentes de alho ao natural.

Cubra com papel alumínio e leve ao forno por 25 minutos e deixe assar.

Retire o papel alumínio, acrescente os pedaços de tomate e deixe assar por mais 10 minutos. Acrescente as partes de batata e deixe assar por mais 10 minutos.

Preparo do Espaguete:
Encha uma vasilha com água fria e mergulhe nela um escorredor macarrão. RESERVE

Espalhe 100 ml de azeite no fundo de uma panela de Yakisoba (ou similar) e leve ao fogo. Antes do ponto de fervura, acrescente 01 a 02 litros de água e deixe ferver. Sal a gosto. 

Acrescente o espaguete e mexa constantemente durante 10 minutos (eu particularmente sempre uso um par de "palitos chineses - Hashi" para mexer, para que os fios do espaguete fiquem bem soltinhos).

Depois de 10 minutos (NUNCA EXTRAPOLE ESSE TEMPO), despeje o espaguete no escorredor com água fria e deixe descansar o processo de cozimento.

Enxugue a panela usada para cozer o macarrão, despeje uma xícara de café de azeite e frite o alho triturado por 05 minutos. Acrescente o espaguete escorrido e mexa suavemente, fritando o macarrão e deixando o azeite e o alho harmonizarem. 

OBSERVAÇÕES:
A intersecção entre os tempos dos pratos é fundamental. Enquanto o bacalhau vai ao forno, a água do espaguete já deve estar no fogo. Enquanto se escorre o talharim, se aquece o azeite para "frita-lo" e acrescenta-se os tomates e batatas ao bacalhau recém desencapado do alumínio.

Sal ao mínimo (SEMPRE).

SERVIÇO:
Sirva o espaguete direto da "frigideira", complementando com o bacalhau e seus adornos.








sexta-feira, 23 de novembro de 2012

PARABÉNS AOS MEUS AMIGOS




Queria que hoje fosse meu aniversário. Está muito próximo o dia, mas ainda faltam horas. Não é uma data comemorativa, nem é um dia extraordinário, mas porque não render louvores a ele? Agradecer a graça alcançada diante do Criador, pelos tantos dias de existência na terra e porque a vida é uma doação d'Ele.

Por isso acreditei que, do meu jeito, poderia inverter a brincadeira, e lhe dar MEUS PARABÉNS e lhe dizer MUITO OBRIGADO.

Muito obrigado porque, de alguma forma, você já me fez sorrir e me deu um pouco de alegria.

Meus parabéns porque, em algum dia, você me ensinou coisas importantes sobre a vida.

Muito obrigado porque, em algum lugar, você mostrou detalhes da criação divina que eu jamais ousaria perceber.

Meus parabéns por ter me convidado a fechar os olhos e sonhar com um mundo mais descente.

Muito obrigado por me ensinar a pensar com humildade, e agir da mesma forma.

Meus parabéns porque, apesar das minhas brincadeiras, você me considera maduro. Apesar do meu sossego, você me acha responsável. Apesar das minhas limitações, você me acha grande. Apesar de ser seu fã, você já me chamou de ídolo. E mesmo sendo como sou você me aceita por perto.

Mas principalmente, MUITO OBRIGADO por me provar que vale a pena viver, ano após ano, pra continuar merecendo e amadurecendo a nossa amizade. E, se algum dia, minha amizade lhe parecer tênue ou inverídica, talvez seja O momento de repensar sua fé em mim. E me exigir que tenha fé em você.

terça-feira, 20 de novembro de 2012

NEGRO, EU!?!?!?



Que raça é essa! Que povo é esse! Que gente é essa! Que construiu culturas milenares, que honra as gerações, respeita as mulheres e preza o amor.

Que raça é essa que, escravizada, construiu mundos novos e, humildemente cedeu seus valores para enriquecer nações.

Que raça é essa que aprendeu línguas novas, religiões novas, no intuito de enriquecer as suas?


Que raça é essa que reina na música e que projeta divindades nos esportes, que samba nas nuvens e que inspira a voz dos anjos?

Que raça é essa que reina nações seculares, que presidirá novamente os EUA e reescreveu a JUSTIÇA do Brasil!!!

Que raça é essa: Tão PERFEITA, tão COMPLETA!!





segunda-feira, 19 de novembro de 2012

NOSSOS PASSOS



Por longos anos caminhei
Desde antes de minha infância
De engatinhar me cansei
Pra caminhar tinha ânsia 

Mão estendida convidou
Olhos soltos como seixos
Meu corpo inteiro vibrou
Pairei de pé no meu eixo

Meus passos não tinham firmeza
Minha perna não correspondia.
Mas um pai com sábia destreza
Meu caminho já conduzia.

Brincar de pipa e pião.
Futebol, casinha e boneca.
Mais parecia um irmão
Lançando-me a peteca.

O tempo passou sorrateiro
Meu pai se tornou um velhinho
E esse futuro arruaceiro
Embaraçou-lhe o caminho

Olhando a estrada de frente
Não vejo mais nada confuso
Relembro o ontem presente
Pois hoje sou Eu que o conduzo

Poema de: Mozart Boaventura Sobrinho
Em homenagem a: Iara Ferraz e Silva e seu Pai

segunda-feira, 12 de novembro de 2012

..................BEM DENGOSA...................



Bem dengosa ela desperta, 
Seda no corpo repousa. 
O pouco espaço lhe aperta 
Roupa curta ela ousa. 

Pro trabalho se vai freqüente. 
O tempo lhe rouba o descanso. 
O dia lhe pede que enfrente, 
O nunca de um riacho manso. 

Outubros, novembros e natais 
Passam ao tom da primavera 
Flores, frutos e chacais 
Inundam o espírito da fera. 

A noite lhe cai sobre o ombro 
A casa se torna um refúgio 
Um banho e o corpo tomba 
Caetano toca o prelúdio. 

Um leve deguste apronta 
a fome do corpo ela esquece. 
O sono sua altivez afronta 
Entre sonhos vivos, adormece. 

Um novo dia se avizinha 
O descanso lhe cairia bem. 
Sonhar um dia de Rainha 
Acordar como uma também.








sábado, 10 de novembro de 2012

CRÔNICAS DA VIDA REAL: ................ .........D E S C O N E C Ç Ã O...........




Eis que me vejo num ônibus há pelo menos 01 hora do meu destino! Pânico: meu celular registra 12% de bateria e meu IPad 7%! Surreal essa constatação: em menos de 20 minutos serei desconectado do mundo (virtual)!

Pegar o laptop? Nem pensar! O que vão achar de mim se abrir aquele trambolho e conectar um 3G pra acessar a internet? Um Dino da Silva Sauro!

Busco em inúmeras possibilidades! Mas de fato penso em nenhuma, porque elas não me vêm à cabeça!

Como sobreviverei desconectado? Serão ao menos 40 minutos escabrosos! Sem curtir, sem comentar, sem criticar, sem compartilhar, sem rir ou me emocionar, publicar algo ou acompanhar coisas inúteis, inócuas ou espetaculares.

Lembro-me da minha infância e adolescência escrevendo cartas pras paqueras, pros amigos, pros parentes! Horas a fio rebuscando o texto, contando as minhas histórias e perguntando pelas novidades!

Enquanto escrevo isso, um sinal de alerta explode no teclado o IPhone, acusando 05 minutos restantes de conectividade (o Ipad jaz sem luz)Pânico! O que escrever? Que mensagem colocar? Como “otimizar” meus 05 minutos restantes de vida virtual?

Eis que o ônibus atinge nosso destino e, à minha frente, pela janela, uma banca de jornal estampa inúmeros cartões postais! Descubro finalmente não o que fazer nas próximas horas de realidade, em lugar dos próximos 05 minutos de virtualidade.

Comprarei alguns cartões postais e, através deles, enquanto meus conectores recarregam as baterias que me expõem ao mundo irreal (que eu habito), mandarei mensagens singelas para os inúmeros cantos do universo real (que me habita)!

segunda-feira, 5 de novembro de 2012

CONJUGANDO O AMOR



Quero te cantar em prosas
Te ornar de rosas
Te despir em versos
Te cobrir com verbos

Te conjugar por inteira
E conjurar honradez.
Te flexionar altaneira
Sem lhe causar estranhez.

No INDICATIVO:
(Presente)              Eu AMO você plenamente.
(Pretérito perfeito)   Eu AMAVA com saudade.
(Pretérito imperfeito) Eu AMEI inconsciente.
(Mais-que-perfeito)      Eu AMARA com intensidade.
(Futuro do presente)      Eu AMAREI a ti somente.
(Futuro do pretérito)         Eu AMARIA pela eternidade.
No SUBJUNTIVO:
(Futuro)                    Quando Eu AMAR com sabedoria,
(Presente)                   Que Eu AME a nossa alforria.
(Imperfeito)                     Se Eu AMASSE, já a teria.
No IMPERATIVO:
(Afirmativo)             Ama Tu com dedicação,
No GERÊNDIO:         Pois AMANDO não guarda ilusão,
No PARTICÍPIO:            Sendo AMADO de coração.


Em todos os tempos
Em minhas flexões
Em todos os verbos
Com minhas ações.

Que VOCÊ seja o objetivo
E que EU seja o sujeito
" Nós dois" o adjetivo
De um amor mais que perfeito

Num substantivo calor,
Ser o objeto completo!
Preposição deste amor.
 Artigo não!  Alfabeto!
Autor: Mozart Boaventura Sobrinho - Co-autoria: Meg Boaventura